O estilo Shito-Ryu é um dos grandes e mais divulgados estilos de Karate-Do do Mundo.

Foi fundado por Kenwa Mabuni (1889-1952) com base no antigo Te de Okinawa por uma necessidade de reorganização das escolas existentes.

Kenwa Mabuni

Kenwa Mabuni

A Dai Nippon Butoku Kai teve um papel importante no nascimento dos vários estilos de Karate uniformizando e regulamentado a sua prática aquando da dispersão desta arte pelo Japão.

O nome Shito-Ryu vem do caractere inicial do nome dos seus principais mentores: o mestre Itosu (1830-1915) e o mestre Higaonna (1852-1915). A parte Ito de Itosu le-se Shi e a parte Higa de Higaonna le-se To. Da junção destes dois ideogramas nasce a palavra Shito. A palavra Ryu significa escola.

mabuniitosu-e-funakoshi.png

Mestre Mabuni (de pé) com Mestre Itosu e Funakoshi

mestre-higaonna.png

Mestre Higaonna

Em três localidades de Okinawa (ilha japonesa que teve na origem do Karate) Shuri, Naha e Tomari – havia uma investigação constante de técnicas de combate e cada uma delas transmite o seu próprio estilo de Karate: o Shuri-te, o Naha-te e o Tomari-te.

mapa-okinawa.png

Mapa de Okinawa

Na sua formação esta implícito o objectivo de reunificação e harmonia entre as maiores correntes do Te de Okinawa: o Shuri-te e o Naha-te e desta forma ver constituído um dos grandes objectivos do mestre Mabuni: uma forma de karate que tenha a sua fonte em todas as técnicas tradicionais de combate de Okinawa.

Com o mestre Itosu, o mestre Mabuni, aprende o Shuri-Te e com o mestre Higaonna o Naha-Te.

O mais antigo é o Shuri-Te que evoluiu na ilha de uma maneira própria tendo como elemento estimulante o kempo chinês. O nascimento do Naha-Te é relativamente recente e conserva fortes características do kempo chinês. O Tomari-te situa-se entre os dois.

A diferença maior entre estes dois grandes estilos é que o primeiro (Shuri-Te) utiliza grandes movimentos rápidos e que necessitam de uma certa distância ao adversário enquanto que o segundo (Naha-Te) supõe um combate próximo do adversário e possui movimentos mais curtos mas possantes juntamente com uma respiração característica às técnicas de combate de origem chinesa da região de Fujian. O Tomari-Te é tecnicamente mais próximo do Shuri-Te mas possui também técnicas próprias.

O Shito-Ryu é assim a única escola que transmite todos os estilos de Te de Okinawa.

A prática do Karate, segundo os princípios do mestre Mabuni, assentam na aprendizagem e repetição dos Kata e da sua decomposição (Bunkai).

Geralmente os alunos são iniciados em Kata da linha Shuri-Te que lhes permitem ter a percepção das técnicas tradicionais dos golpes de Okinawa bem como dominarem a força natural baseada na atracção dos objectos pela força da gravidade (tôbuku-ho).

Além do treino de kata, a prática de Karate Shito-Ryu assenta em vários princípios e métodos de treino dos quais se destacam:

Kumite (Luta):

· Tanshiki Kumite: defesa e ataque previamente acordadas.

· Fukushiki Kumite: sequência de ataque, defesa, contra-ataque. Por sua vez o contra-ataque é defendido e volta-se a atacar. Implica também o acordo prévio das técnicas.

· Sinken Kumite (Jyu Kumite): Técnicas livres de ataque e defesa sem acordo prévio.

Para a prática de Kumite, e visto que o karate é uma luta sem armas sem limitação de técnicas, devemos nos valer de técnicas (Wasa) de:

Gyaku-Wasa: técnicas de controlo (torcer) do adversário;

Nage-Wasa: técnicas de projecção e varrimento;

Shime-Wasa: técnicas de estrangulamento;

Katame-Wasa: técnicas de imobilização.

gyaku-wasa.png
Técnica de Gyaku-Wasa
nage-wasa.png

Técnica de Nage-Wasa

Kion (Base):

Compreende a execução de movimentos e encadeamentos de modo a aperfeiçoar as características técnicas e moldar o espírito combativo.

Exercícios específicos:

Tenshin Happo: treino da capacidade de esquiva e do deslocamento do corpo;

Higi Ate Goho: treino das técnicas de golpe de cotovelo;

Makiwara: instrumento tradicional que tem por objectivo o endurecimento de determinadas zonas do corpo.

higi-ate-goho.png

Higi Ate Goho

makiwara.png

Makiwara

O estilo Shito-Ryu enquadra-se assim como um estilo eclético, completo e diversivificado.

Visa a máxima eficácia marcial mas também o crescimento espiritual dos seus praticantes pois só desta forma o perfeito equilíbrio é alcançado.

Anúncios